Simule e contrate

G1


Segundo Clésio Salvaro, os assaltantes teriam deixado a cidade em cerca de oito a dez veículos, sentido Sul do estado. Não há informações sobre presos. Bandidos atacam agência bancária em Criciúma, SC O prefeito de Criciúma, no Sul de Santa Catarina, Clésio Salvaro (PSDB), se manifestou sobre o ataques a banco na madrugada desta terça-feira (1º). Em entrevista à Globonews, ele afirmou que os criminosos que invadiram um agências e arrombaram caixas eletrônicos, fugiram em comboio após intenso tiroteio. “Ele saíram da cidade em forma de comboio. Não sei se são oito ou dez veículos em direção ao Sul do estado”, afirmou o prefeito. Segundo Salvaro, reforços policiais de outras cidades foram acionados para procurar pelos assaltantes. Na ação, um policial militar foi atingido por um disparo. Um vigilante que trabalhava no momento do assalto também ficou ferido. Agora, que eles foram embora, a polícia toda do Estado de Santa Catarina, está mobilizada. A inteligência toda da Polícia Militar e da Polícia Civil, todos estão mobilizados para capturar esses marginais que trouxeram esse medo, esse terror para nossa cidade de um povo que sabe mesmo é trabalhar. Agora, nos colocou todos em pânico. Uma cena surreal”, disse. O ataque durou mais de uma hora em Criciúma, que tem cerca de 217 mil habitantes e fica a 203 km de Florianópolis, capital catarinense. Os suspeitos fizeram bloqueios em vários pontos da cidade, para frear a reação das polícias Civil e Militar. O som dos disparos foi ouvido principalmente na região central. Criminosos atacaram agência bancária que fica no Centro de Criciúma Bárbara Barbosa/ NSC TV Quadrilha usou reféns para bloquear ruas em Criciúma e bloquear a aproximação da polícia Reprodução / TV Globo A Polícia Militar informou que o grupo chegou a incendiar um túnel na cidade de Tubarão, que dá acesso a Criciúma, para tentar impedir que reforços chegassem até o local dos assaltos. O grupo também atacou um batalhão da PM e ateou fogo a um veículo. Vivemos uma experiência que certamente não sairá tão fácil da cabeça do povo criciumense, lamentavelmente de uma forma muito negativa”, afirmou Salvaro. Segundo o prefeito, por volta das 2h30, todos os acessos já haviam sido liberados. “O nosso protocolo não é trocar tiro com os marginais, mas proteger a população. Então a polícia agiu de forma muito correta, colocando a vida das pessoas em primeiro lugar”, disse. Após o ataque, os suspeitos abandonaram pelo menos um malote de dinheiro no local. Não é possível afirmar ainda a quantidade de dinheiro que os criminosos levaram. Peritos foram até o local para analisar supostos materiais explosivos. “A informação que se tem é que foi um ataque muito bem planejado, muito bem ensaiado, bem pensado”, explicou . 'Foi apavorante', diz morador sobre tiroteio durante assalto em Criciúma Quadrilha sitia Centro de Criciúma e faz reféns em assalto a banco; VÍDEOS Após o fim das ações, o prefeito circulou pela cidade, conversou com alguns moradores e um dos reféns que foi liberado depois do assalto. “Depois que eles estão indo embora, a polícia e a inteligência testão indo atrás para recuperar o dinheiro e prendendo esses marginais, que são marginais preparados, capacitados, muito bem treinados, porque nós aqui, no Estado de Santa Catarina, notoriamente, no município de Criciúma, nós nunca tivemos algo parecido”, afirmou o prefeito. VÍDEOS: Destaques do G1 SC no BDSC Veja outras notícias do estado no G1 SC

A cidade foi sitiada por uma quadrilha que realizou ataques simultâneos no Centro. Os suspeitos fugiram e a polícia faz buscas pela região. Quadrilha troca tiros com a polícia em Criciúma após tentativa de assalto à Caixa Por volta da meia-noite desta terça-feira (1º), moradores de Criciúma, no Sul de Santa Catarina, registraram um intenso tiroteio na cidade. Segundo a prefeitura, a cidade foi sitiada por uma quadrilha fortemente armada que realizou assalto a uma agência bancária. Um policial e um vigilante ficaram feridos durante a ação. Os suspeitos fugiram e a polícia faz buscas pela região. Um morador relatou os momentos de terror e tensão. Vitor Dela Vedova, de 22 anos, foi um dos moradores da cidade que ouviu a movimentação no bairro Mino do Mato, próximo ao Centro. Ele contou que estava acordado na hora dos primeiros disparos, mas não conseguiu ver nenhuma movimentação. "Foi uma sensação realmente apavorante", disse. Os primeiros relatos foram feitos por volta meia-noite. Tiros foram ouvidos principalmente na região central no município. Durante a ação, os criminosos fizeram reféns, causaram incêndios e houve bloqueios em vias de acesso ao Centro. Lojas foram depredadas. "Ainda estava acordado e então recebi mensagens de um amigo que mora próximo ao Centro. E então comecei a ouvir os disparos. Eram vários disparos seguidos. Dava para perceber que eram armas de alto calibre pelo barulho", afirmou o jovem. Durante a fuga, um malote com cédulas de dinheiro foi abandonado. (Veja fotos abaixo) Malote de dinheiro abandonado no Centro de Criciúma Bárbara Barbosa/ NSC TV Criminosos atacaram agências bancárias que ficam no Centro de Criciúma Bárbara Barbosa/ NSC TV VÍDEOS: Destaques do G1 SC no BDSC Veja outras notícias do estado no G1 SC

Uma denúncia anônima levou os militares até os suspeitos e flagrou uma negociação de compra e venda de arma. Um cigarro de maconha também foi encontrado. Luiz Henrique Rabelo Pires, o Luiz Vidas, foi flagrado por policiais militares em negociação de compra e venda de armas Reprodução / Redes Sociais A polícia prendeu, nesta segunda-feira (30), o ex-candidato a vereador Luiz Henrique Rabelo Pires, o Luiz Vidas (PSC), de 31 anos. Ele é suspeito de participar de uma negociação de compra e venda de arma no bairro Minas Caixa, na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte De acordo com o boletim de ocorrência, uma denúncia anônima levou os policiais até o local onde haveria a venda do armamento. Com a informação, os militares montaram uma operação para flagrar o negócio. Um veículo Renault Cangoo branco, conduzido por um suspeito identificado apenas como William, se aproximou do endereço denunciado. Em seguida, um Toyota Corolla preto chegou ao mesmo local. O veículo era conduzido por Luiz Vidas. Luiz Henrique Rabelo Pires, o Luiz Vidas, foi candidato a vereador em BH pelo PSC Divulgação / TSE Os policiais perceberam que o motorista do carro preto passou uma embalagem para o motorista do carro branco. Logo após a entrega desse material, os dois foram embora. A polícia agiu na sequência, abordando os suspeitos. Durante busca nos veículos, os militares encontraram uma pistola 9mm, um carregador, 11 balas do mesmo calibre, R$ 475,00 em dinheiro, um celular e um cigarro de maconha. Ainda segundo a polícia, no veículo branco foram encontrados materiais de campanha do ex-candidato. William e Luiz Vidas foram detidos e encaminhados para a 4ª Delegacia de Plantão, em Belo Horizonte, onde prestaram depoimento. O G1 entrou em contato com o ex-candidato a vereador Luiz Vidas, mas não obteve retorno. Por volta das 23h30, a reportagem enviou mensagem para o celular dele e aguarda posicionamento. O Partido Social Cristão (PSC) também foi procurado pela reportagem, por volta das 2h50. O G1 aguarda posicionamento sobre o caso. Veja os vídeos mais vistos no G1 Minas nesta semana:

Depois das eleições municipais conferirem vitória às siglas de centro direita, prefeitos terão que lidar com a crise econômica que se avizinha. Suas consequências na economia nacional serão decisivas em 2022. Você pode ouvir O Assunto no G1, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer no Hello You ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga O Assunto, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. Definido o tabuleiro político depois do pleito municipal, agora partidos e políticos com pretensões na disputa presidencial têm pela frente dois enormes problemas. A pandemia e a reconstrução de uma economia em frangalhos. Neste episódio, Renata Lo Prete entrevista Fernando Schüler, cientista político e professor do Insper. Para ele, a partir de agora a economia é "o grande eleitor". Schüler analisa a situação do presidente Jair Bolsonaro com o fim do auxílio emergencial no horizonte, fala da consolidação das vitórias de partidos de centro-direita e como as urnas mostraram "um cansaço da polarização". O que você precisa saber: Eleições 2020: veja os principais recados das urnas Ranking mostra os partidos que mais conseguiram eleger prefeitos nestas eleições Recado das urnas é que inexperiência é 'salto no escuro', diz Rodrigo Maia Sete dos 25 prefeitos eleitos de capitais devem tomar posse já com maioria na Câmara Municipal O Assunto #336: O saldo do 2º turno e os recados das urnas O podcast O Assunto é produzido por: Mônica Mariotti, Isabel Seta, Gessyca Rocha, Luiz Felipe Silva, Thiago Kaczuroski, Renata Bitar, Vitor Muniz e Giovanni Reginato. Apresentação: Renata Lo Prete Comunicação/Globo O que são podcasts? Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça. Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia... Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça - e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.

Levantamento da Abdib mapeou todos os projetos da União, dos Estados e do Distrito Federal que podem receber algum tipo de aporte do setor privado. O Brasil tem 1,2 mil projetos e iniciativas de oportunidades que podem receber investimentos da iniciativa privada, segundo um levantamento realizado pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib) e divulgado nesta terça-feira (1º). Leilão de linhas de transmissão realizado na B3 em 2017 Taís Laporta/G1 Batizado de Livro Azul da Infraestrutura, o material da entidade fez um levantamento de todos os projetos da União e dos estados e do Distrito Federal. Com pandemia e plano de privatizações empacado, leilões do governo agora são promessa para 2021 e 2022 O estudo apontou que os projetos da União se dividem em: 800 ativos blocos de exploração de petróleo e gás; 8 iniciativas na área ferroviária; 37 aeroportos federais; 25 terminais portuários; 12 trechos rodoviários; e 11 lotes de transmissão de energia. No recorte realizado com os estados, são 300 iniciativas mapeadas também nas áreas de transporte, energia, saneamento, telecomunicações e infraestrutura. No estudo, a Abdib também conseguiu mapear que existem 50 projetos que somam mais de R$ 1 bilhão em investimentos, sobretudo nas áreas de transporte e saneamento básico. "Se tudo der certo e estes projetos forem licitados e contratados com escopos e valores de investimentos preliminares confirmados, estes 50 maiores projetos terão capacidade de viabilizar R$ 334,8 bilhões em investimentos privados ao longo dos prazos dos contratos", informou a associação em estudo. A Abdib estima que o país precisa investir R$ 284,4 bilhões ao ano - o que equivale a 4,3% do Produto Interno Bruto (PIB) - por um prazo de uma década para que seja possível “reduzir gargalos ao desenvolvimento econômico e social”. No ano passado, os investimentos somaram R$ 123,9 bilhões, montante 31,3% inferior ao pico registrado em 2014 (R$ 180,3 bilhões). Investimento no Brasil cairá na década pela 1ª vez desde os anos 80, aponta estudo As maiores defasagens são observadas nos setores de transportes (o país investiu R$ 25 bilhões, mas são necessários R$ 149 bilhões) e saneamento básico (o país investiu R$ 14,4 bilhões em 2019, mas são necessários R$ 30 bilhões). "Desde 2014, quando o Brasil conseguiu investir R$ 180,3 bilhões na infraestrutura, ponto máximo da história recente, os valores de investimentos anuais na infraestrutura brasileira caíram drasticamente, fazendo com que o hiato entre a realidade do que é investido e a necessidade de investimento anual permaneça muito grande em um país com deficiências históricas no acesso e na qualidade da infraestrutura", apontou a entidade. Vídeos: Últimas notícias de economia

Criminosos fortemente armados provocaram terror na cidade na madrugada desta terça-feira (1º), com tiroteios, explosões e incêndios, e bloquearam o caminho e reação da polícia local. Quadrilha troca tiros com a polícia em Criciúma após tentativa de assalto à Caixa Uma quadrilha sitiou o Centro de Criciúma, no Sul de Santa Catarina, para assaltar um banco no início da madrugada desta terça-feira (1º), espalhando terror entre os moradores. O bando fortemente armado invadiu uma agência, arrombou caixas eletrônicos, provocou incêndios, bloqueou ruas e acessos à cidade, usou reféns como escudos e atirou várias vezes. Duas pessoas ficaram feridas: um policial militar e um vigilante. A polícia ainda não sabe afirmar quantas pessoas participaram do ataque. Ninguém foi preso até o momento. O ataque durou mais de uma hora e a prefeitura pediu ajuda a batalhões de municípios vizinhos e também para cidades do Rio Grande do Sul. 'Foi apavorante', diz morador após tiroteio em Criciúma Criminosos deixam Criciúma em comboio: 'surreal', diz prefeito Quadrilha usou reféns para bloquear ruas em Criciúma e bloquear a aproximação da polícia Reprodução / TV Globo Os primeiros relatos do tiroteio foram feitos por volta meia-noite. Imagens nas redes sociais mostraram reféns e pessoas cercadas nas ruas pelos criminosos. O som dos disparos foi ouvido principalmente na região central de Criciúma. Os suspeitos fizeram bloqueios em vários pontos da cidade, para frear a reação das polícias Civil e Militar. A PM informou que o grupo incendiou um túnel em Tubarão, que dá acesso a Criciúma, para tentar impedir que reforços chegassem até o local dos assaltos. O bando também atacou um batalhão da polícia e ateou fogo a um veículo. Após o ataque, os criminosos fugiram e abandonaram pelo menos um malote de dinheiro no local. Não é possível avaliar ainda a quantidade de dinheiro que eles levaram. Por volta das 2h30, peritos estavam nas ruas para analisar a suspeita de abandono de materiais explosivos. Nas calçadas e nas ruas próximas da ação foram encontradas várias cápsulas de munição, inclusive de fuzil. Por volta das 2h50, o prefeito Clésio Salvaro (PSDB) disse que os reféns foram liberados sem ferimentos. Os homens mostrados em imagens divulgadas em rede social sentados em uma rua, como uma linha de defesa da quadrilha, em imagens nas redes sociais eram funcionários do município que pintavam faixas de trânsito. Salvaro orientou aos moradores que ficassem em casa. "A cidade neste momento tá sitiada. São criminosos aí muito bem preparados. Certamente vieram de outros estados da federação. Recomenda-se que você fique em casa", disse. Tiroteio em Criciúma na madrugada de terça-feira Redes sociais/ Reprodução Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text Initial plugin text A PM informou que buscou reforços. Segundo o tenente-coronel Cristian Dimitri Andrade, do 9ª Batalhão da Polícia Militar (9º BPM), policias de Araranguá, Tubarão e Içara se deslocaram para a cidade. "Uma quadrilha do crime organizado, que é especializada em assalto a banco. A gente chama de modalidade 'novo cangaço'. Eles fazem assaltos simultâneos, atacam quarteis, como atacaram no batalhão também", disse o tenente. O Batalhão e Operações Especiais (Bope) e o Choque da PM de Florianópolis também foram acionados. "Informações é que têm vários homens com fuzil, armas longas. A gente pede para que os moradores, cidadãos, fiquem em casa abrigados", disse Andrade. Reféns Um vídeo que circula nas redes sociais mostrou seis pessoas sentadas em uma faixa de pedestres durante o tiroteio. Eram funcionários da prefeitura, usados como escudos para evitar a reação dos policiais. Moradores foram feitos reféns na madrugada desta terça-feira em Criciúma Redes sociais/ Reprodução Initial plugin text Initial plugin text Fuga Durante a fuga, pelo menos um malote de dinheiro foi abandonado pela quadrilha. Cédulas e cápsulas também ficaram espalhadas pelas ruas. Initial plugin text Feridos Ao menos um policial militar e um vigilante foram baleados. Conforme Andrade, o policial foi atingido na região do abdômen e foi levado ao hospital. O estado de saúde dele é considerado estável. Ainda não há informações sobre o estado de saúde da outra vítima. Initial plugin text VÍDEOS: Destaques do G1 SC no BDSC Veja outras notícias do estado no G1 SC

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Terror em Santa Catarina: quadrilha atacou bancos em Criciúma em uma noite tensa no Sul do país. Bandeira vermelha: a conta de luz terá taxa extra a partir de hoje e ficará mais cara. A farmacêutica Moderna pede o uso emergencial da vacina contra a Covid-19 nos Estados Unidos. Regressão para a fase amarela da quarentena: shoppings, restaurantes e academias voltam a reduzir público e horário de atendimento a partir de quarta em São Paulo. Raio X da disputa: as vitórias e derrotas, surpresas e mais: veja 20 números que resumem a eleição. E mais 'O Assunto' fala sobre o dia seguinte ao pleito deste ano. Criciúma sitiada Quadrilha troca tiros com a polícia em Criciúma após tentativa de assalto à Caixa Uma quadrilha sitiou boa parte da cidade de Criciúma, no Sul de Santa Catarina, levando terror aos moradores nesta madrugada. O bando atacou agências bancárias, caixas eletrônicos, batalhão da PM, fez reféns e bloqueou acessos à cidade e às ruas do Centro. Houve tiroteio e incêndios. Duas pessoas firam feridas. Conta mais cara Conta de luz terá cobrança extra a partir desta terça-feira Estúdio NSC Branded Content A conta de luz vai pesar mais no bolso dos brasileiros. A Agência Nacional de Energia Elétrica decidiu que haverá cobrança extra a partir de hoje. Em reunião extraordinária, a Aneel determinou que será cobrada a bandeira vermelha patamar 2, cujo valor é o maior no sistema de bandeiras da agência. Com isso, a cobrança extra será de R$ 6,24 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Em maio, a Aneel havia anunciado que não haveria cobrança extra em 2020 em razão da pandemia, mas a decisão foi revogada. Corrida pela imunização Pessoas são vistas na sede da Moderna Therapeutics, que está desenvolvendo uma vacina contra a Covid-19, em Cambridge, Massachusetts, nos EUA Brian Snyder/Reuters/Arquivo A empresa americana Moderna pediu autorização de uso emergencial da vacina contra a Covid-19 nos Estados Unidos. A agência reguladora dos EUA, a FDA, informou que agendou uma reunião para 17 de dezembro com seu comitê de vacinas para discutir a solicitação. Segundo o jornal ‘New York Times’, se houver aprovação os primeiros americanos podem receber a vacina já no dia 21 deste mês. Nesta segunda, a farmacêutica disse que os resultados completos de um estudo em estágio final mostram que seu imunizante foi 94,1% eficaz, sem preocupações sérias de segurança. A empresa tem planos de pedir autorização para uso emergencial na Europa também. Rússia libera primeiro lote da vacina Sputnik V Anvisa inicia inspeção na China para verificar produção da CoronaVac Panorama Covid Brasil ultrapassa 173 mil mortes por Covid O Brasil registrou média de 35,4 mil casos de Covid por dia na última semana, sendo o maior patamar em quase três meses. O total de óbitos passa de 173 mil. Nesta segunda, oito estados apresentaram alta na média móvel de mortes: Santa Catarina, Espírito Santo, Acre, Amazonas, Rondônia, Ceará, Pernambuco e Sergipe. Veja a situação do seu estado. Brasil precisa levar o aumento de casos de Covid-19 a sério, alerta OMS USP começa a fazer teste de Covid-19 por saliva Recuo da flexibilização Movimentação em shopping na Zona Leste de São Paulo neste domingo (29). Cesar Conventi/Fotoarena/Estadão Conteúdo Lojas, shoppings, bares e restaurantes da cidade de São Paulo voltarão a reduzir o horário de atendimento e a capacidade de público com a regressão para a fase amarela da quarentena. Nesta segunda (30), o governador João Doria anunciou que todo o estado ficará na fase amarela. A previsão é que o decreto seja publicado hoje e a reclassificação comece a valer nesta quarta (2). Saiba o que muda no retrocesso da fase verde para amarela. Cidades do ABC decidem adotar regras mais restritas de quarentena Eleições 2020 Veja números das Eleições 2020 Cinquenta e sete cidades tiveram disputa de 2º turno e finalizaram a votação no domingo (29). A abstenção de eleitores chegou a 29,43%, percentual maior do que os 23,14% do 1º turno. O MDB será o partido com o maior número de prefeituras: 784. E 45% dos municípios serão comandados pelo Centrão. Veja 20 números do pleito deste ano. Mas as eleições ainda não acabaram: em Macapá, o apagão do começo do mês fez a votação ser adiada (o 1º turno foi remarcado para 6 de dezembro e, se necessário, o 2º turno acontece no dia 20). E em 104 cidades as eleições estão sub judice (isso porque os eleitos tiveram o registro indeferido e aguardam uma decisão da Justiça Eleitoral). Veja os principais recados das urnas Prefeitos eleitos no 2º turno das eleições 2020; veja lista O Assunto O dia seguinte das eleições municipais: com qual conjuntura os eleitos vão ter que lidar, e como isso afeta o cálculo político para 2022? Neste episódio, Renata Lo Prete conversa com o cientista político Fernando Schuler, professor do Insper. Royalties do petróleo PGR defende que STF rejeite ação do Rio e mantenha vinculação de royalties a saúde e educação Ana Chaffin/Prefeitura de Macaé A Procuradoria-Geral da República (PGR) defendeu, no Supremo Tribunal Federal (STF), que seja rejeitada uma ação do governo do Rio de Janeiro contra a destinação obrigatória, para saúde e educação, das receitas geradas pelos royalties da extração de petróleo e gás natural. Lembre o caso: a regra vale atualmente para estados, Distrito Federal e municípios, mas o governo do Rio é um dos principais recebedores desses recursos por conta das grandes reservas de óleo no litoral fluminense. A ação foi apresentada ao STF pelo governador afastado Wilson Witzel. Segundo o processo, a vinculação dos recursos asfixia a autonomia financeira do Estado e é inconstitucional. Supremo Kassio Nunes Marques Marcos Oliveira/Agência Senado O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou a conclusão do julgamento de uma das ações que discute se o presidente Jair Bolsonaro pode bloquear seguidores em perfis oficiais nas rede sociais. O ministro Nunes Marques apresentou destaque e, na prática, retirou o julgamento do plenário virtual. Com isso, os ministros deverão se reunir em uma sessão do STF para discutir o tema, o que não tem data prevista. Entenda o caso: no julgamento, em plenário virtual (no qual os ministros inserem os votos no sistema eletrônico), o tribunal analisa o caso específico de um jornalista e ex-candidato a vereador bloqueado pelo presidente em razão de postagens sobre queimadas na Amazônia. Floresta devastada Desmatamento na Amazônia bateu novo recorde nos alertas de desmatamento em junho de 2020 Reuters A taxa de desmatamento divulgada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) é mais de três vezes superior à meta apresentada pelo Brasil à Convenção do Clima na conferência de 2009, em Copenhague, para 2020. Neste ano, foram 11 mil km² de área perdida na Amazônia - a ideia era chegar perto de 3 mil km². Entenda: o cálculo foi feito com base nas taxas apresentadas entre os anos de 1996 a 2005. A Política Nacional sobre Mudança do Clima leva em conta a média da perda de floresta nestes anos, que foi 19,5 mil km². Assim, o governo brasileiro, à época comandado por Luiz Inácio Lula da Silva, definiu como objetivo uma redução de 80%. A ideia era chegar a quase 3 mil km² em 2020. Pará concentra quase metade do desmatamento na Amazônia durante a temporada 2019/2020 Alta do desmatamento não é 'surpresa' diante do desmonte das políticas ambientais, dizem entidades Economia O Brasil tem 1,2 mil projetos e iniciativas de oportunidades que podem receber investimentos da iniciativa privada. Um levantamento realizado pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib) mapeou todos os projetos da União, dos estados e do Distrito Federal que podem receber algum tipo de aporte do setor privado. Leia mais.

A proprietária do local informou que a cozinha não estava funcionando e acredita que as chamas tenham começado no circuito do ar-condicionado. O local tem seguro. Fumaça atingiu prédio residencial e moradores precisaram deixar os apartamentos temporariamente Reprodução / TV Globo Militares do Corpo de Bombeiros atuaram no combate a um incêndio em um prédio, na Região Central de Belo Horizonte. As chamas começaram no fim da noite desta segunda-feira (30). De acordo com a corporação, o incêndio começou no Buffet Mariangela, na Avenida Olegário Maciel, na altura do bairro Santo Agostinho. Quase 20 agentes atuaram no controle das chamas. Foram empenhadas sete viaturas, e mais de 25 mil litros de água foram utilizados. Incêndio destrói buffet na Região Central de Belo Horizonte Toda a área mais próxima ao buffet foi isolada por policiais militares. Os bombeiros precisaram ocupar áreas vizinhas para combater o fogo. O segundo andar do prédio também foi atingido. Todo o trabalho levou mais de 1h30 para ser concluído. Moradores de prédios vizinhos foram orientados a deixar os apartamentos por precaução. Segundo o Corpo de Bombeiros, a iniciativa foi necessária para preservá-los, já que houve muita fumaça no local. As chamas chegaram a quase 10 metros de altura. Valéria Prates é proprietária do buffet e comentou que as atividades da cozinha estavam paralisadas. Ela acredita que o fogo pode ter começado no circuito do ar-condicionado, que fica no escritório. A empresária ainda comentou que o estabelecimento tem seguro contra incêndio. "É muito triste. Agora eu estou mais aliviada porque o que pegou fogo mesmo foi a parte do almoxarifado. A gente tinha um pouco de material que trabalhamos nas festas e a parte de estoque de alimentos e freezer, câmara frigorífica. Mas, como nosso estoque está baixo, por causa dessa fase que a gente está, dos males, o menor. Nosso escritório, que é o principal, e a nossa cozinha, estão intactos", desabafou. Segundo os bombeiros, o imóvel estava desocupado. Não houve feridos. Veja os vídeos mais vistos no G1 Minas nesta semana:

Crime foi registrado por câmeras de segurança. João Paulo de Lima foi condenado por homicídio duplamente qualificado e não poderá recorrer em liberdade. Imagens mostram momento em que homem mata ex na Região da Pampulha, em BH Reprodução/TV Globo A Justiça condenou a 17 anos de reclusão, nesta segunda-feira (30), o homem que matou a ex-namorada na porta de uma escola, onde as filhas dela estudavam, em Belo Horizonte. O crime foi em setembro do ano passado, no bairro Santa Branca, na Região da Pampulha. De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), João Paulo de Lima, de 34 anos, vai responder por homicídio duplamente qualificado, ao ter o crime enquadrado como feminicídio e por ter dificultado a defesa da vítima. Em caso de recurso, João terá que aguardar o julgamento preso. Relembre o caso Imagens mostram momento em que homem mata ex-namorada na porta de escola, em BH Josiane Pereira, de 35 anos, foi assassinada com tiros no peito, enquanto aguardava o término das aulas. Câmeras de segurança flagraram o crime. As imagens mostram o momento em que João aparece no vídeo segurando uma arma, enquanto fala com a mulher. Em seguida, ele atira contra a vítima e, depois, contra a própria cabeça. De acordo com a Polícia Militar (PM), os dois chegaram a ser socorridos, mas Josiane não resistiu. João Paulo ficou internado no Hospital Risoleta Neves, em Venda Nova, sob escolta policial. O homem se recuperou. Com ele, foram apreendidas a arma utilizada no crime, munição e uma faca. Marcas dos tiros ficaram gravadas no muro da escola. Ainda segundo a PM, João Paulo e Josiane mantiveram um relacionamento por cinco meses. Ele não aceitava o fim do namoro. Marcas dos tiros ficaram no muro da escola Camila Falabela / TV Globo Na hora do crime, os alunos ainda não tinham sido liberados da aula. Veja os vídeos mais vistos no G1 Minas nesta semana:

Serão liberados os saques das parcelas creditadas em poupança social digital nos ciclos 3 e 4 de pagamento do benefício. A Caixa Econômica Federal (CEF) libera nesta terça-feira (1º) os saques e transferências de novas parcelas do Auxílio Emergencial para 3,6 milhões de trabalhadores que não fazem parte do Bolsa Família. O pagamento desta terça é para os trabalhadores nascidos em outubro. Serão liberados os saques das parcelas creditadas em poupança social digital nos ciclos 3 e 4 de pagamento do benefício, nos dias 28 de outubro e 16 novembro. Veja o calendário completo de pagamentos do Auxílio Emergencial Veja como serão os pagamentos de R$ 300 e tire dúvidas Saiba como liberar a conta bloqueada no aplicativo Caixa Tem Tira dúvidas sobre o Auxílio Emergencial SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL VEJA QUEM PODE SACAR A PARTIR DESTA TERÇA: trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em outubro - poderão sacar as parcelas que foram creditadas em poupança social digital nos dias 28 de outubro e 16 de novembro Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br. Calendários de pagamento Veja abaixo os calendários de pagamento. BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA Auxílio Emergencial - Beneficiários do Bolsa Família Economia G1 BENEFICIÁRIOS FORA DO BOLSA FAMÍLIA Clique aqui para ver o calendário completo dos pagamentos VÍDEOS: as últimas notícias sobre o Auxílio Emergencial re- vão epoderão sacar as parcelas que foram creditadas em poupança social digital nos dias 11 de outubro e 8 de novembro

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira.

Segundo testemunhas, a vítima foi surpreendida por cerca de sete homens que chegaram realizando os disparos de arma de fogo. Crime aconteceu na Rua Hildebrando Pompeu, em Fortaleza Clécio Rodrigues/SVM Um caminhoneiro foi assassinado a tiros em um bar, na noite desta segunda-feira (30), no Bairro Praia do Futuro, em Fortaleza. A identificação da vítima não foi divulgada. O G1 entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública para obter mais informações sobre a ocorrência e aguarda resposta. De acordo com testemunhas, um grupo de pelo menos sete homens chegou no local atirando várias vezes contra a vítima na Rua Hildebrando Pompeu. Os criminosos fugiram tomando rumo ignorado. Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) foram ao local e colheram informações para auxiliar nas investigações do crime. Os autores do homicídio são procurados.

De acordo com o Governo do Pará, novos pacientes serão transferidos para o Hospital Regional Público do Sudeste do Pará, também em Marabá, que possui leitos exclusivos para Covid-19. Hospital de Campanha de Marabá tem ala exclusiva para indígenas Agência Pará O Hospital de Campanha de Marabá, no sudeste do Pará, encerrou as atividades nesta segunda-feira (30). A unidade, inaugurada em 14 de abril, não registrou internações na UTI nos últimos oito dias. Atualmente, a taxa de ocupação da unidade era de 5%. A unidade foi montada no Centro de Convenções de Marabá para atender com mais rapidez os pacientes com Covid-19 que viviam no sudeste do estado. O Hospital dispunha de 120 leitos, sendo 75 clínicos e 45 de UTI. De acordo com o Governo do Pará, durante o período em que esteve funcionando, a unidade registrou 1.011 altas, 34 transferências e 300 óbitos. A partir de agora, a retaguarda para novos casos de Covid-19 será feita pelo Hospital Regional Público do Sudeste do Pará, também em Marabá, com 30 leitos de UTI e 10 leitos clínicos exclusivos para pacientes com a Covid-19. O Hospital de Campanha em Marabá é o quarto a encerrar as atividades no Pará. O primeiro foi o Hospital de Campanha instalado em Breves, no Arquipélago do Marajó, que encerrou o atendimento em 31 de julho. O segundo foi o de Santarém, na região oeste, em 27 de setembro, e o terceiro foi o de Altamira, também no oeste do Estado, em 30 de setembro.

Há oportunidades para barbeiro, encanador, caseiro, empregada doméstica, manicure, entre outras funções. Uma das vagas ofertadas pelo Sine Amapá é para a função de barbeiro Ariane Veiga/G1 O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferta oportunidades de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência. O Sine informou que não está atendendo presencialmente em função do apagão e dos decretos estaduais de medidas restritivas, recebendo apenas pela internet os currículos dos interessados nas vagas. As inscrições e cadastros devem ser feitos pela web, através do endereço de e-mail [email protected] As oportunidades estão disponíveis apenas para o dia divulgado. Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas: barbeiro auxiliar financeiro auxiliar de deposito assistente de marketing encanador caseiro empregada doméstica promotor de vendas (externo) pedreiro servente de obra manicure Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP:

Essa é a segunda vez que a instabilidade é constatada. Fato aconteceu também no primeiro dia de aula do primeiro semestre. Campus Pampulha da UFMG Lucas Braga/UFMG/Divulgação Na tarde desta segunda (30) a UFMG estava entre os assuntos mais discutidos no Twitter. Muitos alunos reclamavam do retorno as aulas, no fim de novembro, e da instabilidade na plataforma utilizada nas aulas remotas, o Moodle. O Moodle é a plataforma usada pela instituição para que os professores disponibilizem o plano de aula, as atividades, as referências bibliográficas e outros materiais de ensino. O calouro Rian Nogueira, de 19 anos, foi um dos universitários que ficou prejudicado com a instabilidade. Segundo Rian, foram três horas tentando acessar a plataforma. O jovem estava cheio de expectativa. Era o primeiro dia de aula no curso de engenharia de controle de automação. A palestra inaugural foi perdida. “Estava muito ansioso para assistir a abertura, mas só consegui ter acesso no fim do conteúdo”, explicou. Nas redes sociais, vários universitários fizeram a mesma reclamação. O G1 entrou em contato com a UFMG que informou que "não houve registro de instabilidades significativas que tenham se configurado como impossibilidade de acesso no sistema Moodle, que está normalizado. A equipe de tecnologia da UFMG se mantém vigilante e eventuais problemas individuais devem ser relatados ao [email protected] Novatos têm acesso ao Moodle em até 24 horas após o cadastro". Veja os vídeos mais assistidos do G1 Minas nos últimos dias:

Nas últimas 24 horas, o estado registrou 637 casos confirmados e duas mortes, segundo o balanço. Teste coronavírus Covid-19 Goiás Reprodução/TV Anhanguera Goiás tem 279.577 casos de coronavírus e 6.351 mortes em decorrência da doença, segundo boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta segunda-feira (30). Nas últimas 24 horas, o estado registrou 637 casos confirmados e duas mortes, segundo o balanço. A taxa de letalidade do vírus em Goiás é de 2,27%. A pasta investiga se 239 óbitos suspeitos foram provocados pela doença. Ocupação dos leitos de UTI A rede pública estadual de saúde tem 268 leitos de UTI exclusivos para Covid-19. Nesta segunda-feira, a taxa de ocupação está em 46,1%. Na enfermaria, o número está em 22,3%. Já na rede municipal de Goiânia, dos 193 leitos de UTI destinados a pacientes com coronavírus, 30,6% estão ocupados. Na enfermaria, o índice é de 33,5%. Evolução dos casos Casos confirmados: O governo estadual registrou os três primeiros casos de Covid-19 em 12 de março; Em 15 de junho, o estado contabilizou 10 mil casos de coronavírus e 226 mortes; Em 19 de julho, devido a uma instabilidade no sistema de notificação, houve redução de 17 casos nos números de infectados; Em 14 de agosto, o estado ultrapassou 100 mil casos confirmados da doença; No dia 18 de agosto, o estado registrou o recorde de casos, com 4.128 novas confirmações e 128 mortes por Covid-19 em um dia; Goiás ultrapassa 150 mil casos em 9 de setembro; Em 18 de novembro, o estado passou de 270 mil casos confirmados. Mortes confirmadas: A primeira morte por coronavírus registrada em Goiás foi em 26 de março; A marca de 1 mil mortes foi registrada em 16 de julho, dois meses após o início da pandemia em Goiás; No dia 18 de agosto, o estado registrou o recorde de mortes, com 128 novas confirmações em um dia; A marca de 3 mil mortos foi atingida em 28 de agosto; Goiás chegou a 6 mil mortes em 18 de novembro. Veja outras notícias da região no G1 Goiás. VÍDEOS: Coronavírus em Goiás
Acompanhe em tempo real a atualização das informações Coronavírus no Paraná: veja as principais notícias sobre a pandemia Acompanhe em tempo real a atualização das informações Veja a playlist com os vídeos exibidos nos telejornais da RPC. Confira as datas dos vestibulares das universidades federais e estaduais do Paraná. Veja o mapa por cidade com casos e mortes por Covid-19 no Paraná

Começa a valer na terça-feira (1°) o decreto que impõe a lei seca e restrição de horários de atividades comerciais e de serviços. Saiba quais serviços devem funcionar das 9h às 17h em Maringá com novo decreto Divulgação/Prefeitura de Maringá Começa a valer na terça-feira (1°) em Maringá, norte do Paraná, o decreto municipal que impõe a lei seca e restrição de horários de atividades comerciais e de serviços. A medida é válida até o dia 13 de dezembro. Segundo o documento publicado pela prefeitura nesta segunda-feira (30), serviços não essenciais devem funcionar das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira, sem poder abrir aos sábados e domingos. Em novo decreto, prefeitura impõe horário para comércio e Lei Seca a partir das 17h para conter Covid-19 O município publicou na noite desta segunda-feira uma lista com as principais dúvidas que surgiram sobre o novo decreto - a maior parte sobre quais serviços deverão seguir a restrição de horários. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias Veja, abaixo, quais as orientações da prefeitura sobre os novos horários de funcionamento. Serviços não essenciais, com funcionamento das 9h às 17h, de segunda a sexta: Academias; Escritórios; Imobiliárias; Salões de beleza; Espaços de dança e artes marciais; Lava jatos; Call centers; Estúdios de pilates; Telemarketing. Serviços sem restrição de funcionamento: Clínicas médicas, odontológicas, de estética, psicologia e fisioterapia; Construção civil; Comércio de materiais de construção; Manutenções emergenciais (borracharias, oficinas mecânicas); Pet shops; Estacionamentos; Demais atividades que seguem exigências do decreto estadual. Personal trainer, atividades ao ar livre, escolhas de futebol e outros esportes: Permitido apenas o professor e mais dois alunos. Lei seca A lei seca deve ser respeitada por todos os supermercados e eventos. Maringá registra recorde de casos Segundo boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde na tarde desta segunda-feira, Maringá registrou 410 novos casos de Covid-19 em 24 horas. É o maior número em um dia desde o início da pandemia. A média móvel de sete dias também atingiu o maior número: 282 casos, 88% superior à registrada há 14 dias. A cidade soma 207 mortes e 14.455 casos confirmados da doença. Ainda segundo o boletim, a ocupação de leitos do SUS exclusivos para adultos com Covid-19 está 68%, com 48 pacientes para 70 vagas. Já a ocupação geral de leitos de UTI da rede pública está em 73%. No relatório desta segunda-feira a prefeitura também passou a divulgar números da rede particular de saúde. A ocupação total das UTIs privadas para adultos está em 94%, com 89 pacientes para 94 leitos. VÍDEOS: Pandemia do novo coronavírus no Paraná Veja mais notícias da região em G1 Norte e Noroeste.

Aposta foi simples, com sete números escolhidos. Em Goiânia, quatro pessoas jogaram seis dezenas, também acertaram a Quina, e ganharam R$ 27,7 mil. Vista de Caldas Novas, Goiás Reprodução/Prefeitura de Caldas Novas Goiás teve cinco apostadores sortudos que acertaram cinco dezenas da Mega Sena no último concurso de número 2322, realizado no sábado (28). Um apostador de Caldas Novas, no sul goiano, escolheu sete números e vai levar prêmio de R$ 54,4 mil. A aposta foi feita na Loteria Caldas. Mais quatro pessoas em Goiânia acertaram cinco dezenas do sorteio e ganharam prêmio de R$ 27,7 mil porque jogaram seis dezenas, ou seja, o valor do bilhete é menor do que o de sete escolhas. Estas apostas também foram simples. Nenhum apostador acertou as seis dezenas e o prêmio do próximo sorteio deve ser acumulado em R$ 7 milhões. Ao todo, 65 apostas ganhadoras vão levar R$ 27.702,32. VÍDEOS: Notícias de Goiás

O veículo havia sido levado de uma vítima na região central da cidade de Sobral. No domingo (29), oito motocicletas foram recuperadas pela Polícia Militar no mesmo município. Arma falsa usada para cometer o assalto foi apreendida com os suspeitos Divulgação/Polícia Militar Dois homens foram presos em flagrante após roubar uma motocicleta, na noite desta segunda-feira (30), na BR-222, em Sobral, no norte do Ceará. Os assaltantes estavam em fuga trafegando pela rodovia, quando perderam o controle do veículo e caíram em um barranco. No domingo (29), oito motocicletas haviam sido apreendidas e outros dois suspeitos capturados no mesmo município, totalizando nove veículos recuperados e quatro pessoas detidas. Uma arma falsa foi apreendida. Oito motocicletas foram apreendidas em uma estrada carroçável no domingo (29), em Sobral Divulgação/Polícia Militar Segundo a Polícia Militar, agentes que faziam um patrulhamento na região, avistaram os dois homens no momento em que estavam tomando a moto da vítima e iniciou-se uma perseguição. Após se desequilibrar e cair na vala às margens da rodovia, a dupla foi capturada e o veículo apreendido. Eles foram levados para a Delegacia Regional de Sobral. As vítimas foram informadas sobre a recuperação dos bens apreendidos nos dois dias.

Agentes apreenderam aproximadamente um quilo de maconha e crack, armas, munições e dinheiro. Droga e dinheiro apreendido em Anapu, no Pará Ascom/ PC Cinco pessoas foram presas e cerca de um quilo de droga foi apreendida durante uma operação de combate ao tráfico de drogas no município de Anapu, no sudoeste do Pará. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (30) pela Polícia Civil. Segundo a Polícia, as prisões ocorreram em cumprimento a mandado de Justiça, expedido na última sexta (27). Durante a operação, foram feitas buscas e apreensões em quatro endereços, onde foram encontradas armas, entorpecentes e dinheiro proveniente da venda das drogas. Durante as buscas, os policiais apreenderam aproximadamente um quilo de maconha e crack, uma espingarda, sete munições calibre 28, uma quantia de R$ 5.312 em espécie e uma motocicleta que havia sido roubada. Os presos foram encaminhados para a unidade policial e estão à disposição da justiça.
João Campos, do PSB, completou 27 anos na semana passada. Ele travou uma disputa apertada pela prefeitura do Recife com a prima Marília Arraes, do PT. João Campos é o prefeito mais jovem da história do Recife. Recife vai ser administrada pelo prefeito mais jovem de sua história. Um café da manhã com sabor de vitória. João Campos, do PSB, travou uma disputa apertada pela prefeitura do Recife com a prima Marília Arraes, do PT. Depois de os dois aparecerem empatados nas pesquisas às vésperas do segundo turno, ele se elegeu com uma vantagem de quase 100 mil votos. João Campos completou 27 anos na semana passada. Será o prefeito mais novo que o Recife já teve. Ele é filho do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, que morreu em um acidente aéreo em 2014. Quatro anos depois, João se candidatou pela primeira vez e foi o deputado federal mais votado da história de Pernambuco. Ele falou como pretende cuidar da cidade, de mais de 1,6 milhão habitantes. “Embora exista uma crise, maior do que a crise é a vontade do recifense, é a capacidade criativa, é o talento. E serão as oportunidades que a gente vai construir juntos de emprego, de renda, para a gente poder fazer nos primeiros 90 dias já o crédito popular, que a gente anunciou, ajudar aos recifenses que estão empreendendo, que querem empreender. A gente vai poder fazer muito. Logo no começo vocês já vão poder sentir isso”, afirmou João Campos.

Desde outubro, nível dos reservatórios subiu três pontos, mas consumo residencial teve aumento de 8%. Companhia está em alerta diante da possibilidade em aplicar um rodízio mais severo. Desde outubro, nível dos reservatórios subiu três pontos, mas consumo residencial teve aumento de 8% Giuliano Gomes/PR Press A economia no consumo residencial de água na Região Metropolitana de Curitiba caiu para 13,48% em novembro, conforme a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). Desde outubro, o nível dos reservatórios subiu três pontos, mas o consumo residencial teve um aumento de 8%. Segundo a Sanepar, significa que mais de 500 milhões de litros de água deixaram de ser economizados. A companhia indica ainda que, no final de outubro, o nível dos reservatórios fechou em 27,91%, e em novembro houve uma estabilidade na faixa dos 30%. Porém, o aumento do consumo residencial coloca a Sanepar em alerta diante da possibilidade em aplicar um rodízio mais severo. QUIZ: Teste e descubra o quanto você gasta de água nas tarefas do dia a dia Especialistas dão dicas para economizar água; confira Economia no consumo de água na Região de Curitiba cai para 13,4% em novembro, diz Sanepar Divulgação/Sanepar Meta 20 A campanha "Meta20", para que a população economize 20% do consumo de água, foi lançada em agosto quando foi alterado o modelo de rodízio para 36 horas de fornecimento de água por 36 horas sem água, devido à tendência de queda no nível das barragens. Também em agosto, o Paraná passou a integrar o "Monitor da Seca", criado devido à estiagem severa do Nordeste em 2012. Conforme a Sanepar, dados do observatório mostram que 62% do território paranaense estão afetados pela seca e 8%, incluindo a Região Metropolitana de Curitiba, enquadra-se em seca severa. Estiagem aumenta em 170% a construção de poços artesianos no Paraná, diz Crea População fica um dia e meio sem água (24 horas sem e 12 horas para recuperação) e um dia e meio com água (36 horas) Reprodução/RPC Veja todos os vídeos da série 'A Gota d'Água' Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Nesta segunda (30), o prefeito eleito disse que vai governar para todos. Bruno Covas quer aumentar a participação de mulheres e de negros nos cargos de comando da cidade e se definiu como um político de centro. Após eleição, prefeito de SP, Bruno Covas, faz reunião para discutir a pandemia Neste primeiro dia depois de vencer a eleição, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, do PSDB, se reuniu com secretários. O atual prefeito, que venceu no domingo (29) a eleição, discutiu com a equipe as novas medidas de combate à pandemia, uma das prioridades da próxima gestão. Nesta segunda-feira (30), o prefeito eleito disse que vai governar para todos. Quer aumentar a participação de mulheres e de negros nos cargos de comando da cidade e se definiu como um político de centro. “Eu acredito que é possível estabelecer diálogos e parcerias com o setor privado, mas eu também acredito que o poder público não pode abrir mão do seu papel de atuação direta na redução da desigualdade social”, afirmou Bruno Covas. No segundo turno, Bruno Covas derrotou Guilherme Boulos, do PSOL. O prefeito eleito tem 40 anos. Assumiu o comando da maior cidade do país em 2018, quando João Doria renunciou para se candidatar ao governo do estado. Em 2019, Bruno Covas descobriu um câncer no sistema digestivo. Ele continua em tratamento. No domingo (29), durante o discurso da vitória ao lado do filho Tomás, de 15 anos, lembrou do avô, o ex-governador Mário Covas, que morreu de câncer em 2001. “Meu avô dizia que é possível conciliar política e ética, política e honra, política e mudança. E eu agora acrescento: é possível fazer política sem ódio”, disse.

Índice de positividade dos exames também deu um salto. Estado tem 80.538 pessoas infectadas pelos novo coronavírus desde o início da pandemia e contabiliza 1.561 vítimas fatais. Teste para verificar se paciente possui a Covid-19 Fernanda Pimentel/FVS-AM A quantidade de testes do novo coronavírus realizados no Laboratório Central de Rondônia (Lacen), onde os exames são feitos, mais que dobrou em novembro. O índice de positividade dos exames também deu um salto. Nos meses de julho, agosto e setembro, o Lacen de Porto Velho chegava a receber mais de mil amostras por dia. As equipes trabalhavam em três turnos, finais de semana e feriados. Em outubro, houve queda nos casos e redução de 200 a 300 amostras por dia. Porém, em novembro, o laboratório voltou a receber e processar de 800 a mil amostras por dia, enviadas por todos os municípios de Rondônia. O alto índice de positividade da doença também chama a atenção. Antes, de cada 100 exames, 20 davam positivo. Agora, de cada 100 exames analisados, metade resulta positivo. Nesse período, o Lacen conseguiu automatizar parte do trabalho com duas máquinas de extração, o que vem dando respostas mais rápidas. As suspeitas de reinfecção começam a ser investigadas conforme uma nota técnica do Ministério da Saúde, mas essa análise ainda não é feita em Rondônia. Curva em ascensão Rondônia registrou mais 483 casos de Covid-19 e outras seis mortes pela doença nesta segunda-feira (30) segundo boletim divulgado pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Com esses números, o estado chega a 80.538 pessoas infectadas pelos novo coronavírus desde o início da pandemia e contabiliza 1.561 vítimas fatais. Também foi informado que o estado tem: 70.696 pacientes recuperados; 8.281 casos ativos; 301 pacientes internados; 257.711 testes realizados; 483 testes aguardando resultados dos exames no Lacen. VÍDEOS: As mudanças na saúde após a pandemia Initial plugin text
Em Aracaju, o prefeito Edvaldo Nogueira, do PDT, conseguiu se reeleger vencendo Delegada Danielle, do Cidadania. Em Maceió, o prefeito eleito, JHC, que é do PSB, derrotou Alfredo Gaspar de Mendonça, do MDB. Prefeitos eleitos no segundo turno no Nordeste falam das prioridades Os prefeitos das capitais nordestinas eleitos neste domingo (29) falaram das prioridades para o início de governo. Em Aracaju, o atual prefeito, Edvaldo Nogueira, do PDT, conseguiu se reeleger vencendo Delegada Danielle, do Cidadania. Para o novo mandato, disse que vai concluir projetos pendentes. "O primeiro deles é o nosso projeto de retomada da economia com R$ 1 bilhão de investimentos em obras e serviços que vão mudar a vida das pessoas e vão gerar 19 mil empregos diretos e indiretos, investimento no turismo, levantamento das nossas orlas", disse Edvaldo Nogueira. Em Maceió, o prefeito eleito, JHC, que é do PSB, derrotou, nas urnas, Alfredo Gaspar de Mendonça, do MDB. Nesta segunda (30), ele passou o dia dando entrevistas e falou sobre a transição, que deve ser feita em apenas um mês. “Montar equipe de transição, montar uma equipe preparada, competente. E, nos cem primeiros dias, fazer um pente fino nas contas da prefeitura para a gente fazer um real diagnóstico nas contas da prefeitura para a gente poder priorizar as áreas vitais do nosso município", afirmou JHC. Os eleitores de João Pessoa escolheram Cícero Lucena, do Progressistas. Ele disputou o segundo turno com Nilvan Ferreira, do MDB. Agora, vai governar a capital da Paraíba pela terceira vez. “Nós temos como prioridade estabelecer o calendário da educação, seja na rede privada, como na rede pública. Também remontar as equipes da área de saúde para resgatar os nossos compromissos que foram feitos durante a campanha”, disse Cícero Lucena. Em Teresina, Doutor Pessoa, do MDB, venceu Kleber Montezuma, do PSDB, partido que estava à frente da prefeitura há mais de 30 anos. Doutor Pessoa falou sobre a transição de governo. “Espero, com o prefeito atual, que passa com clareza essa transição, para que façamos uma administração aberta para uma empresa presente”, afirmou Doutor Pessoa. O prefeito eleito de São Luís é o atual deputado federal Eduardo Braide, do Podemos. Ele venceu o deputado estadual Duarte Júnior, do Republicanos, e nesta segunda disse como pretende governar a cidade. "Eu andarei pessoalmente nas unidades de saúde de São Luís, entrarei nas escolas de São Luís, conversarei com os comerciantes e os feirantes nas feiras para que a gente coloque realmente o município de São Luís para trabalhar para quem mais precisa", prometeu Eduardo Braide. Entre as capitais que tiveram disputa do segundo turno no Nordeste, Fortaleza tem o maior colégio eleitoral, com mais de 1,8 milhão eleitores. E teve também uma disputa acirrada pela prefeitura entre dois candidatos bem distintos. Sarto Nogueira, do PDT, teve cerca de 43 mil votos a mais que Capitão Wagner, do PROS. Sarto foi apoiado pelo atual prefeito e pelos irmãos Ciro e Cid Gomes. Na campanha do segundo turno, teve a participação do governador Camilo Santana, do PT. Além de ser o atual presidente da Assembleia Legislativa, Sarto é médico e destacou o combate à Covid no plano de governo. "Prioridade: vacina quando as autoridades sanitárias nacionais autorizarem a compra, vacina para todos de Fortaleza. Saúde, recuperação econômica e educação com retorno às aulas e a reposição do calendário”, afirmou Sarto Nogueira.
Lorenzo Pazolini, do Republicanos, começou o dia dando entrevistas. Essa foi a primeira eleição que ele disputou para prefeitura da cidade. Prefeito eleito de Vitória, Lorenzo Pazolini reforça foco na segurança pública Na capital do Espírito Santo, o prefeito eleito, Lorenzo Pazolini, reforçou nesta segunda-feira (30) o foco na segurança pública. Em Vitória, Lorenzo Pazolini, do Republicanos, começou o dia dando entrevistas. Essa foi a primeira eleição que ele disputou para prefeitura da cidade. Pazolini tem 38 anos, é formado em Direito, já atuou como delegado e atualmente é deputado estadual. Nesta segunda-feira (30), ele disse que disse está aberto ao diálogo e reforçou o compromisso em melhorar a segurança pública na cidade. “Nós temos que retomar o protagonismo da Guarda Municipal. Isso é fundamental. A Guarda Municipal é a polícia municipal. Ela tem condições de prestar um serviço de qualidade, de atender bem. O nosso papel agora é escolher auxiliares, pessoas qualificadas, que tenham experiência, que já tenham trabalhado em outros municípios, em outros estados que possam nos ajudar. Não vamos inventar a roda. Vamos ter a humildade de trazer à Vitória exemplos e modelos que já deram certo, adaptados à nossa realidade, claro”, afirmou.

Estratégia de reacordar e sedar novamente o paciente é utilizada para assistir a reação do internado em UTI. Maguito está se tratando da infecção causada pelo coronavírus há quase 40 dias. Ele venceu a eleição para prefeito de Goiânia. Maguito Vilela aparece sorrindo em foto e tem 'melhoras significativas' em tratamento contra Covid-19 Goiás Reprodução O pneumologista Marcelo Rabahi disse ao G1 que Maguito Vilela passa por um processo de redução dos sedativos quase diariamente. Ele explicou que a estratégia de reacordar e sedar o paciente é utilizada para a equipe médica assistir a reação do internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). "A redução [sedação] é feita quase todo dia para ver como ele responde e depois sedamos de novo. Normalmente, familiares e médicos conversam com o Maguito sobre os assuntos que ele gosta, até para trazê-lo de volta ao ambiente familiar", explicou Rabahi. O médico disse que tem viajado pelo menos duas vezes por semana a São Paulo para acompanhar o tratamento de Maguito Vilela, que venceu a eleição para a Prefeitura de Goiânia no domingo (29). O político foi informado da vitória nas urnas em um desses momentos de redução nos sedativos. A notícia partiu do filho Daniel Vilela, que assistiu o pai chorar de emoção no leito de UTI. Confira o resultado da apuração em Goiânia Maguito segue internado, nesta segunda-feira (30), no Hospital Albert Einsten, em São Paulo, com quadro clínico estável. O político ainda está com a abertura no pescoço feita por uma traqueostomia. Continua sedado, entubado, ligado a máquina ECMO, que ajuda na respiração, e fazendo hemodiálise. Ele foi hospitalizado em Goiânia há quase 40 dias, depois de ser diagnosticado com Covid-19. Com a piora no quadro respiratório, foi transferido para a capital paulista para continuar o tratamento, onde está desde 27 de outubro. Histórico de internação O político testou positivo para o coronavírus em 20 de outubro. Dois dias depois, foi internado em um hospital de Goiânia. Em 27 de outubro, ele recebeu diagnóstico de até 75% de inflamação nos pulmões e um alerta para o nível crítico de saturação de oxigênio no sangue. No mesmo dia, foi transferido para São Paulo. Em 30 de outubro, Maguito foi entubado, pela primeira vez, após piora no quadro respiratório. Em 8 de novembro, ele voltou a respirar sem o equipamento. O político apresentou piora e voltou à ventilação mecânica em 15 de novembro, dia da votação. Dois dias depois, o candidato iniciou o tratamento respiratório com ECMO. Em agosto deste ano, Maguito perdeu duas irmãs para a Covid-19 em um intervalo de menos de dez dias. Elas tinham 82 e 76 anos e moravam em Jataí, cidade natal do político localizada no sudoeste de Goiás. Veja outras notícias da região no G1 Goiás. VÍDEOS: Notícias do coronavírus em Goiás
Monitoramento do Inpe mostrou que a floresta perdeu 11.088 quilômetros quadrados de vegetação entre os meses de agosto de 2019 e julho de 2020. Inpe: desmatamento da Amazônia Legal sobe 9,5% em um ano e atinge maior nível desde 2008 O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) anunciou nesta segunda-feira (30) que, no período de um ano, o desmatamento da Amazônia Legal subiu 9,5% e atingiu o maior nível desde 2008. Os números comprovam o que já vinha sendo alertado há meses. O desmatamento de parte da chamada Amazônia Legal, que inclui os estados de Amazonas, Roraima, Rondônia, Pará, Amapá, Acre, Tocantins, Mato Grosso e parte significativa do Maranhão, aumentou. O monitoramento do Inpe, o Instituto de Pesquisas Espaciais, mostrou que a floresta perdeu 11.088 quilômetros quadrados de vegetação entre os meses de agosto de 2019 e julho de 2020, um aumento de 9,5% no desmatamento medido no período anterior. Essa é a maior taxa desde 2008 e vem na sequência de um número que já tinha sido elevado: no período de agosto de 2018 a julho de 2019, o desmatamento tinha aumentado em 34,4%. Os dados divulgados nesta segunda são do Prodes, um sistema do Inpe que divulga os dados consolidados com mais de 95% de confiança. O estado do Pará foi o que teve o pior resultado, com quase 5.200 quilômetros quadrados de floresta destruídos. Ou seja, sozinho, o estado responde por metade do desmatamento na região. Outro sistema do Inpe, o Deter, que mede o desmatamento em tempo real e emite alertas para que o Ibama faça a fiscalização, já tinha registrado o aumento da destruição de vegetação. Os dados foram divulgados com a presença do vice-presidente, Hamilton Mourão, e o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, não participou do evento. É ao ministério dele que estão submetidos o Ibama, responsável pela fiscalização, e o ICMBio, que cuida de áreas de preservação. O vice-presidente da República comanda o Conselho da Amazônia Legal e reconheceu a demora para tomar ações que impeçam o desmatamento. "Eu vejo que nós temos capacidade de agir de forma mais proativa, agindo antes que o ilícito aconteça. Não adianta eu chegar depois, depois que o cara passou com o trator, eu chegar e apreender o trator, prender o coitado do motorista do trator. No final das contas é inócuo, o mal já está feito. A gente não foge daquilo que é nossa responsabilidade, não foge daquilo que são os números reais e temos que melhorar isso aí”, avalia Mourão. Em setembro, Mourão chegou a dizer que alguém no Inpe, que fazia oposição ao governo do presidente Bolsonaro, priorizava a divulgação de dados negativos sobre queimadas. Depois, voltou atrás quando a direção do Inpe mostrou que os dados estavam disponíveis na internet para qualquer cidadão consultar. Durante e divulgação dos dados, o vice-presidente, Hamilton Mourão, também falou que a presença do Exército na região. A medida foi prorrogada até abril de 2021 na tentativa de frear a ação ilegal na floresta. "As Forçar Armadas não realizam a fiscalização. A fiscalização é uma atividade técnica, que é realizada pelos agentes. O que as Forças Armadas propiciam, o apoio logístico, o transporte, nós sabemos a situação fiscal que o país se encontra, e as dificuldades de a gente alocar mais recursos para esse tipo de atividade, então a gente tem que trabalhar com o que tem", disse. Organizações que trabalham pela proteção do meio ambiente veem com preocupação os dados divulgados nesta segunda. “O aumento do desmatamento vem sendo sustentado por ações do próprio governo. O governo, por exemplo, paralisou cobrança de multas, desidratou o Ibama, demitiu fiscais que faziam um trabalho de combate ao crime ambiental, operações de campo foram diminuídas, orçamento, Fundo Amazônia congelado, teve uma série de medidas à grilagem de terra à madeireiros, à extração ilegal de madeira, portanto, é o resultado de um projeto sendo implementado pelo governo cujos números desse projeto são esses números muito preocupantes”, analisa Márcio Astrini, secretário-executivo do Observatório do Clima. O Observatório do Clima ainda reforça que, com a taxa divulgada nesta segunda, o Brasil deixa de cumprir meta prevista na lei nacional sobre mudança do clima, que previa um desmatamento de no máximo 3.925 quilômetros quadrados em 2020. "O desmatamento é o pior problema do Brasil na questão de clima. Quando a gente aumenta o desmatamento, a gente sai fora da rota de cumprir os nossos compromissos. Compromisso que o Brasil tinha de meta até 2020, ela já não foi cumprida, exatamente pelo aumento do desmatamento, e a gente entra muito mal para o ano de 2021, que é o primeiro ano de execução das promessas brasileiras no Acordo de Paris", destaca Márcio Astrini.

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da região. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da região.
Eduardo Paes confirmou o nome do médico sanitarista Daniel Soranz e reafirmou que a sua prioridade é a saúde. Prefeito eleito do Rio, Eduardo Paes, do DEM, anuncia nome de secretário da saúde No Rio, o prefeito eleito, Eduardo Paes, anunciou o nome do secretário de Saúde responsável por comandar o combate à pandemia. Diálogo. Eduardo Paes afirma que essa será uma das principais marcas de seu governo. Eleito pela terceira vez no Rio, ele falou por vídeo com o presidente Jair Bolsonaro e se reuniu com o governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, do PSC. O prefeito eleito convidou o deputado federal Pedro Paulo, do DEM, para assumir a Secretaria de Fazenda e o ex-ministro da Cultura e deputado federal Marcelo Calero, do Cidadania, para uma nova pasta: a da Integridade Pública, que vai fiscalizar gastos. Paes confirmou o médico sanitarista Daniel Soranz como secretário de Saúde. Eduardo Paes reafirmou que a sua prioridade é a saúde. Ele quer reabrir leitos da rede pública que estão fechados e já apresentou um plano para o combate à Covid-19 no município do Rio. “Tratar a pandemia como deve ser tratada, com atenção, com zelo, permitindo que o índice de letalidade no Rio de Janeiro possa ser reduzido drasticamente”, disse o prefeito eleito. A promessa é disponibilizar 450 mil testes de Covid-19. Pessoas que tiveram contato com pacientes contaminados serão rastreadas por telefone, para quebrar a cadeia de transmissão do vírus. E os postos de saúde serão preparados para aplicar a vacina, assim que ela for liberada. “Em relação a medidas restritivas, nós vamos trabalhar o tempo todo com medidas que possam ser cumpridas pela população, para que as pessoas de fato mantenham distanciamento social, usem a máscara, enfim, tomem as medidas que são possíveis e adequadas para evitar o contágio”, afirmou Paes.

Ele revelou índice em entrevista coletiva durante visita à sede do Inpe em São José dos Campos (SP). Ministro Marcos Pontes estima que Inpe terá corte de 15% no orçamento em 2021 Eduardo Marcondes/ TV Vanguarda O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, disse durante uma entrevista coletiva no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) nesta segunda-feira (30) que estima um corte de cerca de 15% no orçamento do instituto para 2021. "Provavelmente ano que vem, nós teremos sim uma redução de orçamento, não vou conseguir proteger o orçamento da maneira como está. Não vou conseguir proteger esse orçamento completo. Provavelmente em torno de 15% é o que a gente está estimando, lembrando que ainda não temos os números completos", disse. Durante a coletiva ele esteve acompanhado do vice-presidente, Hamilton Mourão, e do diretor do Inpe, Clezio De Nardin. Ele justificou a previsão de queda no orçamento dentro do contexto de "aperto fiscal". Vice-presidente Hamilton Mourão visita o Inpe "Para o ano que vem a expectativa não é boa. Por razões óbvias, todo mundo tem acompanhado o aperto fiscal que nós temos, essas restrições todas, não é só o Ministério de Ciências e Tecnologia, todos os ministérios passam ou vão passar pelo mesmo aperto ano que vem", disse o ministro. Nesta segunda-feira (30) o ministro e o vice-presidente visitaram o Inpe, que divulgou que a área desmatada na Amazônia foi de 11.088 km² entre agosto de 2019 e julho de 2020. De acordo com o Inpe, trata-se de um aumento de 9,5% em relação ao período anterior (agosto de 2018 a julho de 2019), que registrou 10.129 km² de área desmatada. É a maior área desde 2008, quando o Prodes apontou 12.911 km² desmatados. O Pará concentra quase metade do desmatamento na atual temporada. Orçamento Diante do quadro de previsão de encolhimento do orçamento que já vinha sendo desenhado durante o ano, o Inpe começou a prever algumas mudanças. O diretor Clézio de Nardin pretende substituir o supercomputador usado nos cálculos da previsão do tempo por duas máquinas de menor porte. A solução sugerida pelo diretor do Inpe é pela falta de orçamento. Clezio no entanto alega que seria possível que, ainda que sendo máquinas de menor potencial, elas atendessem à demanda do instituto. Além disso, em agosto planilhas revelaram que o governo estudava um corte de 48,5% no repasse de recursos destinados ao instituto em 2021. Pesquisadores afirmam que o corte implicaria em zerar verba para novas pesquisas. O que diz o Inpe O Inpe informou que vai tentar compensar esta redução com outras parcerias. Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

Governo diz ter escrito a quase 5 milhões de empresas para pontuar sobre os desafios que devem surgir com o Brexit. O governo britânico, ainda imerso em negociações incertas com a União Europeia em busca de um acordo comercial que regerá suas futuras relações, pediu na terça-feira (1º) - noite de segunda no Brasil - que às empresas se preparem para as mudanças que virão no fim do ano. "Seja qual for o resultado das nossas negociações com a UE, há mudanças definitivas para os quais as empresas devem se preparar", afirmou Michael Gove, ministro responsável por coordenar a ação do governo. Apoiador do Brexit levanta bandeira durante manifestação em Londres na quarta-feira (9) Henry Nicholls/Reuters O Reino Unido abandonou oficialmente o bloco comunitário em 31 de janeiro, mas desde então, está em uma fase de transição pós-Brexit, durante a qual continuou aplicando as regulações europeias, negociada com Bruxelas. Esta fase termina em 31 de dezembro e se até então não houver um acordo, ocorrerá uma ruptura brutal, que implicaria em cotas e tarifas alfandegárias, bem como em uma montanha de trâmites administrativos que ameaçam bloquear os portos britânicos. Faltando menos de cinco semanas para a data limite, "não há tempo a perder", destacou Gove. O ministro da Empresa, Alok Sharma, anunciou ter escrito a quase 5 milhões de empresas para pontuar sobre os desafios que devem surgir com o Brexit. "Nosso novo começo fora do mercado único e da união alfandegária da UE está para chegar", afirmou. "Ao entrar na reta final, as empresas devem se assegurar de que estão totalmente preparadas para as novas normas e oportunidades que trará consigo ser uma nação comercial independente", acrescentou, citado em um comunicado. O governo também implantou um centro de operações para controlar o movimento nas fronteiras. Este centro, que funcionará 24 horas por dia, sete dias por semana, tem como objetivo fornecer informação em tempo real que permita às autoridades reagir rapidamente para limitar perturbações, como longas filas de caminhões para embarcar nos ferries que cruzam o Canal da Mancha. "É provável que os caminhos na forma de comercializar com a Europa causem transtornos a curto prazo na fronteira. No entanto, com o acesso a uma informação melhor do que antes, o governo poderá assegurar uma circulação fluida de bens e pessoas e deixar nosso país mais seguro", destacou o comunicado. Vídeos: Últimas notícias de economia
O MDB se manteve com o maior número prefeitos, vai governar 784 cidades, mas perdeu o comando de 260 municípios. Entrará em 2020 menor do que era em 2016. Os partidos de linha ideológica de centro foram os maiores vencedores da eleição Os partidos de linha ideológica de centro foram os maiores vencedores nas eleições municipais. O MDB se manteve com o maior número prefeitos, vai governar 784 cidades, mas perdeu o comando de 260 municípios. Entrará em 2021 menor do que era em 2016. O PP saltou de 495 para 685; o PSD de 539 para 654. O PSDB foi o partido que mais perdeu prefeituras. Tinha 799, agora terá 520. Será o quarto partido em número de prefeituras. No entanto, vai governar o maior número de cidadãos, porque ganhou em grandes municípios, entre eles, o mais populoso do país: São Paulo. O Democratas terá 464 prefeituras, 196 a mais do que tinha em 2016. Em números absolutos, foi o partido que conquistou maior número de cidades da última eleição para cá. Republicanos, de 105 para 211; o Podemos pulou de 30 para 102 - foi o que mais cresceu proporcionalmente, mais que triplicando de tamanho. Em se tratando de capitais, o MDB também levou o maior número: cinco. O Democratas saltou de uma para quatro prefeituras, empatando com o PSDB, que perdeu três. Em terceiro lugar no ranking, ficaram PP, PDT, PSD e PSB com duas prefeituras cada. Republicanos, PSOL, Podemos e Avante elegeram um prefeito cada. O PT foi o grande derrotado nesta eleição. Pela primeira vez desde a redemocratização, não elegeu nenhum prefeito de capital e perdeu 71 prefeituras, caiu de 254 para 183. Mas nomes de outros partidos de esquerda ganharam protagonismo, como foi o caso do PSOL em Belém. E, embora derrotados, em São Paulo, Guilherme Boulos, também do PSOL, e, em Porto Alegre, Manuela d’Ávila, do PCdoB. Segundo analistas, o grande vencedor das urnas em 2020 foi o centro. No balanço das eleições foram derrotados à direita, Bolsonaro, e à esquerda, Lula. Quem teve melhor desempenho no combate à pandemia acabou sendo reeleito; os que não atenderam à demanda sanitária foram substituídos. O cientista político José Álvaro Moisés diz que os resultados das urnas terão impacto em 2022. O recado dos eleitores é que existe espaço nos partidos de centro-direita e centro-esquerda para o diálogo. “O DEM, o MDB, o PSDB, o PP, o PSD e mesmo os partidos à esquerda, no caso do PDT, de alguma maneira foram colocados no centro da política mais ativa. Portanto, estão recebendo um convite de diálogo, para dialogar e, pela primeira vez, buscarem uma solução comum para enfrentar 2022. Temas como a questão da desigualdade, temas como a questão da saúde, mas, ao mesmo tempo, para buscar algum nome ou alguns nomes que sejam capazes de empalmar essa perspectiva e oferecer uma alternativa nova para os eleitores”. Nove deputados federais foram eleitos prefeitos ou vice. A Mesa Diretora da Câmara vai começar a convocar os suplentes a partir de agora.

Concessionária oferece condições especiais na campanha, que será realizada de forma online, entre os dias 1° e 20 de dezembro. Campanha de negociação oferece até 80% de desconto para clientes com débitos em contas água em Manaus Reprodução/EPTV A campanha “Zera Dívida”, a partir desta terça (1°), vai oferecer descontos para clientes com débitos em aberto, anunciou a concessionária Águas de Manaus. Serão oferecidos descontos nos valores de multas e juros, que podem chegar até a 80%. Para evitar aglomerações e manter os cuidados diante da pandemia de Covid-19, a concessionária fará a campanha de maneira virtual, através de seus canais digitais. Assim, o cliente pode realizar os acordos com toda comodidade possível sem realizar grandes deslocamentos ou sair de casa. Os interessados em negociar seus débitos na nova edição da Zera Dívida devem procurar os seguintes canais: Call Center, ligando para o número 0800 092 0195; Whatsapp, enviando mensagem para (92) 98264-0464; Agência Virtual, acessando o site www.aguasdemanaus.com.br ou o Aplicativo Águas APP, disponível gratuitamente para celulares com os sistemas operacionais IOS e Android. Todos os canais de atendimento virtual funcionam 24h por dia. Quem preferir, ainda pode solicitar a visita domiciliar de uma equipe da empresa, através do Call Center. Um colaborador, devidamente identificado e com os itens de segurança, vai até a casa do cliente e realiza a negociação. A campanha Zera Dívida se estenderá até 20 de dezembro. Além da oferta de 80% de descontos. Além disso, existe a possibilidade de parcelamentos no cartão de crédito e o uso do Auxílio Emergencial do Governo Federal para quitar os débitos.
Goiânia foi a capital com o maior número de abstenções do país: quase 37% do total. A vitória de Maguito Vilela foi marcada por uma situação inusitada: desde o fim de outubro, Maguito está na UTI de um hospital de São Paulo, por causa de complicações da Covid-19. Goiânia e Cuiabá elegem candidatos do MDB para a prefeitura Na região Centro-Oeste, o MDB levou as prefeituras de Goiânia e de Cuiabá. Goiânia foi a capital com o maior número de abstenções do país: quase 37% do total. A vitória do ex-senador e ex-governador Maguito Vilela, do MDB, de 71 anos, foi marcada por uma situação inusitada: desde o fim de outubro, Maguito está na UTI de um hospital de São Paulo, por causa de complicações da Covid-19. “A segunda vitória é justamente a que nós esperamos alcançar em muito poucos dias para que possamos então fazer a comemoração com todos juntos, com a chegada do nosso prefeito aqui”, disse o vice-prefeito eleito de Goiânia, Rogério Cruz, do Republicanos. A família de Maguito Vilela informou que os médicos estão, aos poucos, retirando a sedação. E que, depois duas semanas inconsciente, o prefeito eleito reagiu ao receber a notícia da vitória. “Foi até comunicado a ele que ele havia ganhado a eleição, e ele acabou escorrendo algumas lágrimas, chegando a ficar emocionado”, contou o presidente do MDB de Goiás e filho de Maguito Vilela, Daniel Vilela. Em Cuiabá, Emanuel Pinheiro, do MDB, foi reeleito em uma disputa apertada e de virada com relação ao resultado do primeiro turno. Ele tem 55 anos e é bacharel em direito. Essa foi a terceira vez que ele disputou a prefeitura de Cuiabá e a segunda em que sai vitorioso. “Efetivar aquilo que falamos em campanha, lançar o PPP: o Programa Pós-Pandemia, apoiando as micro e pequenas empresas, comércios, como também estabelecendo, avançando na economia criativa e na qualificação de mão de obra”, afirmou o prefeito eleito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB).
Veja como foi o dia de Josiel, Patrícia Ferraz, Dr. Furlan e Capi. Rede Amazônica acompanha, de segunda a sábado, o compromisso dos candidatos. Confira como foi o dia de campanha de Josiel, Patrícia Ferraz, Dr. Furlan e Capi O jornalismo da Rede Amazônica realiza a cobertura dos compromissos dos postulantes à Prefeitura de Macapá. Conforme ficou acordado com as assessorias dos partidos, na segunda, quarta e sexta, serão apresentadas as agendas dos 4 melhores posicionados na pesquisa do Ibope, de 11 de novembro. Na terça e na quinta, será a vez dos candidatos que ocupam a 5ª, 6ª e 7ª posições. E no sábado é a vez dos candidatos que não ficaram entre os sete primeiros colocados. Confira o cronograma no fim da reportagem. Josiel (DEM) se manifestou sobre a viabilidade de recursos federais para realizar obras e serviços na capital. Ele disse que vai trabalhar em parceria com a bancada de deputados e senadores para tirar os projetos do papel. “Eu vou fazer a mesma coisa e fazer mais do que foi feito até agora com a união e comunidade. É com a força de Brasília que vai fazer Macapá avançar e gerar os empregos que nós precisamos”, falou. Patrícia Ferraz (Podemos) foi ao aeroporto de Macapá receber a deputada federal Renata Abreu, do mesmo partido. Além da Câmara, Patrícia disse que também tem o apoio dos senadores da legenda. “Hoje eu recebi em Macapá a presidente nacional do partido Podemos, deputada Renata Abreu, que veio aqui reforçar a nossa força na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Nós temos a segunda maior bancada no Senado, que vai nos ajudar a trazer recursos pra concluir as obras e fazer Macapá avançar muito mais”, disse. Dr. Furlan (Cidadania) apresentou propostas para combater a miséria e a fome na capital. Tomando como base dados oficiais, ele prometeu dar incentivos para baratear os custos da cesta básica. “Segundo o IBGE, mais de 100 mil pessoas estão em situação de fome no Amapá. Isso representa mais que o dobro da média nacional. Na nossa gestão teremos o programa Armazém do Povo, onde a prefeitura vai subsidiar até 40% do valor da cesta básica para as pessoas em vulnerabilidade social”, prometeu. Capi (PSB) fez uma homenagem aos evangélicos. Ele prometeu dar apoio aos eventos como festivais de música, e ainda implantar políticas que promovam a diversidade. “Fizemos uma homenagem nesse dia consagrado ao povo evangélico, que contribui de maneira decisiva pra melhorar as relações na nossa sociedade. Assumimos o compromisso de promover, a partir do ano que vem, se Deus quiser, o festival de música gospel, apoiar a Marcha para Jesus e fazer loteamentos populares”, declarou. Confira o cronograma de cobertura diária: Segunda-feira: Josiel, Patrícia Ferraz, Dr. Furlan e Capi Terça-feira: Guaracy, Cirilo Fernandes e Paulo Lemos Quarta-feira: Josiel, Patrícia Ferraz, Dr. Furlan e Capi Quinta-feira: Guaracy, Cirilo Fernandes e Paulo Lemos Sexta-feira: Josiel, Patrícia Ferraz, Dr. Furlan e Capi Sábado: Haroldo Iram, Professor Marcos e Gianfranco Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá. ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP: X Initial plugin text
Mas o governo avisa que os níveis continuam altos e não descarta um terceiro confinamento após o Natal. Reino Unido tem redução no contágio da Covid durante segundo lockdown Um estudo do Imperial College mostrou que a taxa de infeções por coronavírus na Inglaterra caiu 30% durante o segundo lockdown, que termina na terça-feira (1). O confinamento é remédio amargo, mas de eficácia mais que comprovada.. A Inglaterra tinha perto de 132 infectados para cada dez mil pessoas no começo de novembro. E na última infecção caiu a proporção para 96 infectados. As restrições achataram a curva de contágio e mudaram a direção dela. O governo britânico enxerga a melhora, mas acha que os casos continuam altos. O primeiro-ministro não descarta um terceiro bloqueio nacional depois do Natal. A partir da quarta-feira (2) a Inglaterra volta ao sistema de restrição regional, de acordo com o risco em cada área. O governo quer dar mais tempo para o comércio respirar e estabeleceu que as lojas não essenciais podem ficar abertas 24 horas por dia - as pessoas vão poder evitar a lotação do horário comercial nas compras. O governo acha que, perto da Páscoa, os mais vulneráveis já vão estar vacinados e cogita proibir entrar em restaurantes, cinemas e estádios esportivos quem recusar a injeção. Sem vacina, esse seria o novo normal.
Mais discreto do que no primeiro turno, o presidente Jair Bolsonaro não fez transmissões em redes sociais para apoiar candidatos no segundo turno. Nas capitais, ele tinha quatro candidatos: apenas um se elegeu, três perderam. Apoio do presidente Bolsonaro não se reflete nas urnas mais uma vez Assim como aconteceu no primeiro turno, também no domingo (29) o apoio do presidente Jair Bolsonaro não produziu vitórias nas urnas. Mais discreto do que no primeiro turno, o presidente Jair Bolsonaro não fez transmissões em redes sociais para apoiar candidatos no segundo. Nas capitais, ele tinha quatro candidatos: três perderam. Capitão Wagner, do Pros, em Fortaleza; Delegado Eguchi, do Patriotas, em Belém; e Marcelo Crivella, do Republicanos, no Rio de Janeiro. No Rio, no reduto eleitoral de Bolsonaro, Marcelo Crivella foi rejeitado por dois de cada três eleitores. Em Fortaleza, o candidato Capitão Wagner até tentou desvincular sua imagem da do presidente no segundo turno. Mas perdeu a eleição. Em Belém, o candidato Delegado Eguchi não tinha recebido apoio formal do presidente no primeiro turno, mas Bolsonaro fez um post a favor dele dois dias depois. Em uma rede social, o presidente respondeu a um apoiador de Eguchi dizendo que "caso fosse eleitor em Belém do Pará, certamente votaria nele”. Não adiantou. Eguchi perdeu. Tião Bocalom, do PP, foi o único apoiado por Bolsonaro a vencer em uma capital. Ele será o novo prefeito de Rio Branco, no Acre, com 62% dos votos. Bocalom só recebeu apoio bem em cima da hora. Um vídeo que o presidente gravou ao lado do senador Marcio Bittar, do MDB, foi publicado a quatro dias da votação. Quando o vídeo foi divulgado, as pesquisas já indicavam Bocalom bem à frente do segundo colocado, com 65% de intenção de votos. O presidente também teve sucesso com os outros dois candidatos que apoiou nesse segundo turno em cidades menores. Roberto Naves, do PP, se elegeu em Anápolis, Goiás, e Capitão Nelson, do Avante, foi vitorioso em São Gonçalo, no Rio. Mas, na contagem geral, somando o primeiro e o segundo turno, o placar de Bolsonaro foi negativo. O presidente pediu voto para 62 candidatos a vereadores e prefeitos: 47 foram derrotados, somente 15 se elegeram. O apoio de Bolsonaro, que nas eleições de 2018 foi decisivo, agora perdeu força. Especialistas afirmam que as críticas ao isolamento durante a pandemia geraram resistências e incertezas nos eleitores e que, por isso, eles escolheram candidatos moderados, rejeitando extremos e optando pelo equilíbrio. Cláudio Couto, professor da Fundação Getúlio Vargas, destaca que a falta de um partido também tirou o peso do presidente nas eleições. “A combinação entre uma boa estrutura partidária e a aprovação popular, as duas coisas contam para ter sucesso nas eleições. E o presidente na realidade não tinha nenhuma das duas. Acabou apoiando candidatos de maneira meio espalhada aqui ou ali. Mas como ele também é um presidente muito mal avaliado nos grandes centros urbanos, isso fez com que, nessas cidades, ele fosse, digamos, um mau cabo eleitoral. Ele fosse um cabo eleitoral pé-frio. E acho que isso acabou fazendo com que o resultado fosse tão negativo”, avalia. O Palácio do Planalto não quis se manifestar sobre as derrotas dos candidatos apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro.
A capital gaúcha será comandada por Sebastião Melo, do MDB. Melo tem 62 anos, é advogado e já foi vice-prefeito de Porto Alegre. Sebastião Melo, do MDB, faz primeira reunião de transição em Porto Alegre O prefeito eleito de Porto Alegre fez nesta segunda-feira (30), a primeira reunião de transição. A capital gaúcha será comandada por Sebastião Melo, do MDB. Melo tem 62 anos, é advogado e já foi vice-prefeito de Porto Alegre. Nesta segunda, ele teve a primeira reunião de transição com o atual prefeito, Nelson Marchezan Júnior. Um dos primeiros desafios do prefeito eleito é a gestão da pandemia. Durante a campanha, Sebastião Melo disse que não pretende fechar novamente o comércio e que vai criar um comitê para decidir medidas que possam conter o avanço do coronavírus sem restringir as atividades econômicas. “O comércio, os serviços já pagaram muito alto na cidade. E a gente tem que discutir isso detalhadamente. Agora, temos que ter responsabilidade: aumenta a Covid, falta UTI. Bom, os próprios setores vão dizer: ‘Olha, prefeito, nós estamos aqui e vamos tomar juntos essa decisão’”, disse Sebastião Melo (MDB), prefeito eleito de Porto Alegre.